Eu não sou alguém que todo mundo deveria conhecer.
faq instagram twitter ask home textos
+

swagurs:

B&W

E ele foi embora, eu o mandei embora, na verdade eu quis gritar ‘fica, ninguém nunca me entendeu como você’ e ninguém nunca tinha entendido mesmo, nem eu mesma, minha crises de ciúmes, meu mau humor matinal, meu não romantismo, minha grosseria, e até minha paranóia, e eu ficava pensando em como uma pessoa normal iria conseguir amar alguém assim. Sentada ali vendo o ir embora, chorei, mas não por ele ter ido, a verdade é que ele não merece alguém como eu, mas porque eu sabia que no mundo todo eu nunca iria encontrar uma pessoa como ele, uma pessoa me entendesse, uma que quando eu ligasse morrendo de ciúmes só iria dizer ‘calma amor, eu te amo, acha que eu te trocaria?’, uma que iria me abraçar, mesmo se eu empurrasse naqueles dia de mau humor, e quando eu falasse ‘para, fica quieto’ ele não ficasse, na verdade eu nunca quis que ele ficasse quieto, uma pessoa que eu sabia que estaria ali mesmo que eu chutasse o pau da barraca e quebrasse tudo, ele só ia me abraçar, e me acalmar. Nenhuma pessoa vai entender nossas idiotices, tipo quando a gente andava de mãos dadas no centro, eu com a sua blusa, você segurando minha bolsa, e a gente andava igual uns retardados, eu via as pessoas olhando e tinha certeza que elas pensavam ‘eles tem sorte de ter um ao outro’, ou quando ele tentava me ensinar química e eu nunca entendia porque eu estava ocupada demais no pescoço dele e questão de segundos pra gente esquecer o que estava fazendo. Mas não, ninguém vai entender que quando eu gritar pros sete cantos ‘não, eu não quero’ na verdade eu quero, e ele entendeu isso, e fazia tudo certo, e isso me assustou, as pessoas quando descobrem o meu lado paranóica, psicótica e mau humorada, fogem, fogem mesmo, mas eu aceitava porque nem eu aguentaria alguém como eu, mas ele aguentou, ele decifrou tudo em mim, todas as complicações que nem eu decifrava mas ele entendeu, do jeito dele, e nunca tinha ficado tão pasma na minha vida, a verdade é que eu gostei daquilo, só não disse, na verdade eu não disse muitas coisas que sentia quando estava com ele, eu me sentia viva, me sentia amada, e de algum modo eu o amava, com todas as complicações, quando eu olhava no olho dele era minha prova de amor, mesmo sem ele saber, eu dizia que o amava baixinho. Qual pessoa vai encher meu voicemail sabendo que eu odeio isso, mas na verdade eu gostava desse tipo de atenção, a atenção que ele me dava, eu nunca disse, mas eu gostava tanto quando ele me dava um moletom dele e eu ficava com o moletom a tarde toda, e quando eu abria meu guarda roupa via aquele perfume, era o melhor sentimento. Que pessoa vai se entregar de coração, como ele entregou o dele pra mim, acho que eu não sei cuidar de corações olha pro meu, cheio de machucados e mais pesado do que nunca, como iria cuidar bem do dele? Me diz qual pessoa no mundo vai aceitar meu orgulho enorme e inflado e mesmo assim depois que eu sair xingando ele vai me ligar até atender e encher a caixa de mensagem com ‘eu te amo pequena, não me deixa’ e eu deixei, e quando lembrei disso escapou um ‘volta, volta pra mim’ mas ele não escutou.
— colecionando-paradoxos (via colecionando-paradoxos)

drunknight:

INSTAGRAM

swagurs:

B&W

FUTURASUICIDA ©